Carta para o presidente

Sr. Presidente,

Tentarei através desta carta lhe contar o Brasil que vejo, pois acredito que nossas visões são completamente diferentes. Nesses quatro anos que se passaram tivemos sim algumas mudanças, mas não as mudanças suficientes, ainda existem muitas crianças abandonadas nas ruas, o atendimento dos hospitais públicos ainda é caótico, o ensino das escolas públicas está caindo cada vez mais. Em época de eleições prometem de tudo um pouco, mas cadê por em prática quando estão no poder? Desde já lhe pedirei desculpas pelo que irei falar, mas o nosso país precisa de políticos sérios e que cumpram o que prometem, mas quando teremos isso?
Sei que nem todos são iguais, poucos são os que realmente se importam com as necessidades da população brasileira. Bolsa escola, bolsa família e todas essas bolsas existentes acho completamente errado, pois influencia a população a não procurar emprego, o governo deveria dar mais oportunidades de emprego ao invés dessas bolsas quantas mais bolsas.
Como você dorme a noite? Como você anda com a cabeça erguida? Querido sr. presidente, você nunca daria uma volta comigo... daria? Ou seria demais pra você ver de perto o que acontece com o país que você governa?
Grata, Alice!

6 comentários:

Carina disse...

Essa é a verdade que as pessoas não querem ver!
Ótimo post.
Beijos.
http://amoreseanseios.blogspot.com/

Laura M. disse...

é verdade..

joicy recco disse...

Cara perfeito seu texto :D. Tudo que vc falou e verdade, quando teremos politicos que realmente se preocupa com as necessidades da populção? Tenho ate medo de perde as esperanças. espero sua visita no meu blog Flor mudei um pouco as coisas por la beijos

Miss Sofia disse...

Quem sabe um dia a gente aprende a votar? Adorei o texto, boa sorte!
cafecomsonhos.blogspot.com

Millena Blogueira disse...

Falta muito para as pessoas aprenderem a votar com responsabilidade e consciência.

Deise Lima disse...

Ele deveria ter ensinado a pescar e não ter dado um mirrado peixinho!
curte o blog=*

Postar um comentário